sexta-feira, 14 de agosto de 2009

viva la vida!

Qual é o limite? Limite da introspecção, da timidez. Você, personagem enigmático. De poucas palavras, boas observações. Coerente. De bons conselhos. Bom ouvinte. Previsível. Pra que tudo isso? É normal ser reservado, prezar as coisas boas da vida. Ter gosto refinado, escolher a dedo. As palavras, as pessoas, as músicas, os sentimentos. Faz bem.

Todavia, explique-me a necessidade de tantas armaduras. Dessa indestrutível barreira entre o seu eu e o mundo. Não que o silêncio não seja uma forma de manifestação. Porém, depositar confiança em alguém faz bem. Receio? Trauma? Decepção não mata, ensina a viver. E o viver? Viver é a coisa mais rara do mundo, a maioria das pessoas não faz mais do que existir...

Já disse que não se arrependa. Nem chore pelo leite derramado. Quando você perceber, sua vida passou. E você, onde estava? No vagão do outro, resolvendo e absorvendo o problema dos outros. Posso apelar para o melodrama da situação, mas dessa fase já passei. Personalidade emblemática, eu ou você?


(devidos créditos à Mid, pela frase)


=***

6 comentários:

  1. o.O
    'cause every little thing
    gonna be all right
    saying, don't worry...

    viaagem brooo! kkkkkkkkkkkkkkkk

    mas pela ultima vez, repito..
    good text!
    só digo agora qndo for ruim.. =P
    =****
    lf

    ResponderExcluir
  2. Eu não concordo muito com o teor do texto.

    Acho que o equilíbrio possui função primordial em nossas vidas.
    1) Mas isso não quer dizer que devamos viver todos os nossos minutos de forma restrita;
    2) Mas também não quer dizer que o ideal é viver o tempo todo sem limites.

    Etc.

    =*

    ResponderExcluir
  3. Ah! E se decepção ensina a viver, quer dizer que aprendemos. Quer dizer que tentamos não errar de novo.
    Não tem como fugir, nosso presente recebe forte influência do passado.

    De novo, isso não quer dizer que devemos negar uma segunda chance as coisas que consideramos ter feito erradas. Só devemos considerar todas as possibilidades, esperar qualquer coisa.

    (vixi maria, é tanta coisa pra dizer.. rs)

    =p

    ResponderExcluir
  4. Oi Maíra, gostei da forma com que vc escreve.
    Esse texto poderia, em partes, me descrever. Há pessoas que dizem que eu me preocupo demais com as coisas, que eu deveria viver e hoje e ponto. Para elas é fácil aconselhar: "Let it be". Eu venho tentanto, não com mto êxito, mas tô tentando.
    =)

    ResponderExcluir
  5. aaiiin amiga, simplesmente adoray o texto, escreve como ngm! Concordo em cada ponto...VIVA LA VIDA! o/

    ResponderExcluir