terça-feira, 20 de abril de 2010

Não mais.

Aviso de desistência. Como fazer?

Primeiro passo: coragem.
Segundo passo: agir.

E agora, poder respirar.



É que, ao contrário que muitos pensam, o primeiro passo da desistência é a coragem, e não o medo e a covardia.
Desistir é ter liberdade. E eu falo de um modo generalista. Mas veja bem, não existe liberdade plena. Quando você escolhe ter liberdade você já se prende a alguma coisa, no caso, à sua escolha. Então, mesmo que viva uma liberdade ilusória ou apenas temporária, arrisque forjá-la. Lembre-se que a liberdade é como a felicidade, não existem por completo. Você nunca é cem por cento livre ou feliz. Contudo, nos traz satisfação. Na verdade é isso que importa, estar contente.
Escolher desistir é ter força. Sem ter que se façam entender os motivos, apenas dê o suficiente para aceitá-los. E nem precisa ser polêmico, é só sair à francesa.

12 comentários:

  1. "Quando você escolhe ter liberdade você já se prende a alguma coisa, no caso, à sua escolha."

    "Escolher desistir é ter força."

    Seus textos sempre reflexivos, os quais nos levam a outro pensamento (talvez nunca pnesariamos nele) pela tangente... rs Desistir nem sempre é sinonimo de fraqueza. Às vezes precisamos saber quando dizer "chega/ ta bom"


    beeeeeeeeeijao!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Legal ler seu texto. Faz pouco tempo, comecei a desistir de um monte de coisa, e a me sentir melhor por causa disso. Mas não tinha parado pra pensar no porquê. Vou pensar mais agora.

    ResponderExcluir
  4. Eu só consigo sair no barulho.

    Mas, bem que eu queria ter essa força pra desistir...

    ResponderExcluir
  5. nada mais que verdade, afinal o conceito de liberdade é voce poder fazer o que quiser. agora imagine um plano em branco em que voce tem liberdade total, de ser o que quiser, desde formas aleatoria até uma parede qualquer coisa. o dilema seria, se podemos ser o que quiser, logo não possuiríamos uma identidade própria, vendo que não teriamos algo para nos diferir como por exemplo, uma parede, se nesse plano em branco existir uma parede sua liberdade já não mais será total. Vendo por esse lado, a falta de liberdade total é de certa forma util, pois é com a falta de liberdade total, que temos outros seres com caracteristicas diferentes da nossa e que restringe nossa liberdade, mas nesse caso teriamos a nossa propria identidade feita a apartir da identidade dos outros com nossas próprias caracteristicas

    ResponderExcluir
  6. Lembrei-me de amigos que no último ano curso, abandonaram-no. Todos diziam que eram loucos...

    ResponderExcluir
  7. Ah! Esse texto foi citado num bate-papo hoje..

    ResponderExcluir
  8. "...tudo pode ser tirado do homem, menos uma coisa: a última das liberdades humanas - escolher sua atitude em qualquer circunstância, escolher o próprio caminho." - Viktor Frankl.

    No minimo curioso eu estar lendo esse autor e dar de cara com seu texto... acho que voce deveria ler 'Em busca do Sentido', Maíra.

    otimo texto ;)

    ResponderExcluir
  9. "Queria muito q entedessem, mas se não for possível apenas aceitem..."
    Ás vezes até demoramos a criar a tal coragem, e pode ser tarde demais, mas uma hora ou outra ela vem ;)
    ótimo texto amiga.

    ResponderExcluir