quarta-feira, 9 de maio de 2012

Gás Nobre

eu, no limiar
de maiores deleites
e dos piores temores
também estou lá

como quem sobrenada
sob a superfície
sendo meu lençol
o espelho d'água

anseio impelir-me ao fundo
e captar do escuro
o qual faço parte
meu arbítrio para o mundo

Um comentário: